loading...

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Bahia discute perspectivas para indústria de petróleo e gás

Os campos maduros de petróleo que se caracterizam por estarem em estágio avançado de exploração ou com baixa produção de óleo são vistos por alguns como crise, mas o Governo do Estado tem enxergado como oportunidade de negócios para pequenos e médios produtores. De olho nas oportunidades, a Bahia, através das secretarias de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura, apoia o 1º Fórum BahiaOnshore que acontece no dia 25 de novembro, das 9h às 12h, na sede da FIEB.

O evento tem como objetivo construir propostas do setor para a elaboração da política onshore (terrestre) e é promovido pela Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP), Redepetro-BA e o Arranjo Produtivo Local (APL).

Para conhecer as propostas do setor, o Secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Félix, estará presente no evento. A venda de 104 campos terrestres, formalizada pela Petrobras no dia 2 de março deste ano, aponta para um cenário de oportunidades para toda uma cadeia de produtores e fornecedores baianos.

Segundo o secretário Jorge Hereda, investimentos de pequenos e médios produtores, principalmente no Recôncavo baiano, podem ser viabilizados para ampliar a produção e consequentemente gerar novos empregos. “Um estudo da Fieb, realizado em 2015, sobre os impactos do aumento da produção de petróleo em campos da Bahia, diz que se ampliada em pelo menos 10 mil barris/dia, seria possível gerar um incremento do valor da produção de R$ 412 milhões, com a geração média de 9 mil empregos”, afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

loading...
loading...