domingo, 5 de março de 2017

Corregedor e líder da oposição na Câmara Municipal pede a cabeça de Kannário no Ministério Público

Em representação enviada ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), o corregedor e líder da oposição na Câmara Municipal de Salvador (CMS), José Trindade (PSL), sugere que o parquet enquadre o vereador-cantor Igor Kannário em crimes que podem leva-lo à prisão.

Em show na Liberdade, durante o Carnaval de Salvador, Kannário afirmou que “o crime organizado tá lá dentro”, em referência à CMS.


“Indiscutivelmente, ante tal conduta intencional do Representado de ofender os vereadores da Câmara Municipal de Salvador e denegrir sua imagem, imputando-lhe falsos fatos e acusações, foi lesado o seu patrimônio moral, restando incurso assim o representado em todos os elementos dos tipos penais contra a honra, previstos nos art. 138 (calúnia), 139 (difamação) e 140 (injúria), do Código Penal, nos termos, ainda, a seguir devidamente fundamentados”, diz a peça, segundo o blog Bahia.ba.


Ainda segundo Trindade, o vereador deu “declarações que ferem a honra e a imagem dos integrantes da Câmara Municipal de Salvador”, em uma “tentativa espúria de macular a honra dos componentes da Câmara Municipal de Salvador”.

“Em síntese, o representado acusou perante todos os presentes no Carnaval de Salvador, durante seu show, que os vereadores da Câmara Municipal de Salvador estariam agindo em associação de agentes, com caráter estável e duradouro para praticar crimes, sendo estes agentes organizados de forma hierárquica e com divisão de tarefas, sempre visando um objetivo comum de alcançar qualquer vantagem ilícita”, descreve.

A peça pede ainda que “sejam realizadas para a persecução firme dos ilícitos indicados, todas as medidas e procedimentos cabíveis no âmbito civil e administrativo, estabelecendo inquérito civil para apuração e investigação pertinentes”.


F: Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário