quinta-feira, 2 de março de 2017

Tom nega pressão sobre exoneração da ex primeira-dama do cargo de assessora

Em entrevista ao radialista Joselito Fróes, o presidente da Câmara de Vereadores Tom (PSD), comenta sobre o que foi discutido na sessão nesta última quarta-feira (1). De acordo com o edil, diversos projetos foram discutidos, como por exemplo, o Minha Casa Minha Vida Rural levando o pleito ao Governo do Estado da Bahia ou Governo Federal, “Discutimos também sobre as questões da segurança pública, como por exemplo o vereador Altemir (PTN), com o cadastro de todos os mototaxistas de Santo Antonio de Jesus para poder fazer um pente fino em relação a legalidade”, afirmou.

A ex-primeira-dama Francinéia Silva foi desligada do gabinete do vereador Chispita (DEM), no entanto, ainda estava atendendo na Câmara de Vereadores. Algumas informações afirmaram que o Tom foi pressionado a tirá-la da Câmara, se não a mesa diretora iria se desligar do governo de Rogério Andrade, “não houve nada disto, os companheiros Altemir, Pedro de teca (PSD) e irmão Gerson (PHS), estão participando da administração do prefeito Rogério Andrade (PSD). Na verdade, o cargo ao qual a Francinéia pertencia é de exclusividade do vereador Chispita, e ele nos procurou, protocolou a exoneração dela e pediu a nomeação imediata de um outro servidor. Nós cumprimos, pois, é de exclusividade dele. Ela vinha cumprindo seu papel na Casa Legislativa, trabalhando, mas o cargo pertence a ele. Cada vereador tem três assessores, eu, nem nenhum outro vereador pode mandar no cargo alheio. Não é de meu conhecimento se algum vereador não gostou da presença dela hoje na câmara de vereadores”, concluiu.


F: Forte no Recôncavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário