quinta-feira, 6 de abril de 2017

CRUZ DAS ALMAS: Camila Moura e Maria Cedraz afirmam que Santa Casa oferece os mesmos serviços do que era oferecido pelo IPER

As vereadoras Camila Moura e Maria Cedraz realizaram nesta quarta-feira (05/4) uma visita à Santa Casa de Misericórdia para fiscalizar o funcionamento da unidade, bem como esclarecer algumas dúvidas, movidas por questionamentos da população.

Durante a visita, as vereadoras foram recebidas por um membro da Irmandade da Santa Casa e a coordenadora geral de enfermagem, e puderam observar o funcionamento de toda a instituição, conhecendo as suas dependências e tirando dúvidas sobre os serviços oferecidos. “Fomos informadas que os internamentos pelo SUS só estão ocorrendo no Centro de Parto Normal para as gestantes em urgência e emergência, além disso, a membro da Irmandade, Lúcia, nos garantiu que, diariamente, profissionais de enfermagem e médicos obstetras estão de plantão para atender as demandas que não são apenas de Cruz das Almas e sim de toda região”, disse a vereadora Camila Moura, que ainda ressaltou: “Já nos serviços de pediatria, a informação que obtivemos é de que não tem plantonista. O profissional todas as manhãs avalia todos os bebês e em seguida fica à disposição da Santa Casa, que o solicita havendo a necessidade”, explicou.

Já no setor administrativo, as vereadoras esclareceram dúvidas sobre os equipamentos que foram retirados do IPER, sobre a realização de cirurgias e sobre os atendimentos de especialidades. “As cirurgias eletivas estão acontecendo apenas de acordo com o cadastramento que foi realizado pelo Governo do Estado, no mutirão de cirurgias ocorrido no mês de março, e há também alguns procedimentos por convênio e/ou particular”, disse a vereadora Maria Cedraz.

Sobre as especialidades, a Santa Casa não está ainda disponibilizando esses serviços e a única especialidade é a obstetrícia emergencial. Segundo informações dos funcionários da empresa que presta serviço à Santa Casa, a Vertix Consultoria, existe a intenção de ampliar as cirurgias e as especialidades como ortopedia, por exemplo, mas não se sabe quando, pois depende de contratos e financiamentos.

Ambas as edis constataram que até o presente momento os serviços oferecidos na Santa Casa são os mesmos que os munícipes tinham acesso no hospital municipal (IPER), que agora encontra-se fechado.

Um comentário:

  1. Qual serviços que tinha no IPER?nem pediatra tinha, cadê os projetos de vocês trabalha não fica criticando porque a outra gestão não tem moral pra falar de saúde porque não se achava nada

    ResponderExcluir