quinta-feira, 27 de abril de 2017

Morador de cidade do Recôncavo Baiano pode ter sido vítima de "Microondas" em Florianópolis-SC

A Polícia Militar encontrou o corpo de um homem carbonizado dentro de um tonel na manhã desta última segunda-feira (24/04) na comunidade do Papaquara, no norte da Ilha, em Florianópolis-SC. Segundo informações atualizadas nesta quarta-feira (26), obtidas na redação do site Forte no Recôncavo, acredita-se que seja o corpo de um homem de 38 anos, natural de Cruz das Almas, município do Recôncavo Baiano, a 146 km de Salvador.

Como o corpo foi encontrado queimado, decapitado e sem os documentos para identificação, a certeza de que o corpo pertence a Fabiano só virá após confirmação por meio de comparação de material genético da vítima com a de um parente próximo, exame este que será feito pela equipe do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina. Um anel foi encontrado em um dos dedos da vítima, o que também poderá ajudar nas investigações.

Testemunhas contaram à PM que um grupo de homens entrou com um rapaz no mato. Nesse meio tempo, tiros foram ouvidos. Os suspeitos saíram alguns minutos depois sem a suposta vítima. A polícia foi chamada às 10h51min. Uma primeira busca foi feita no matagal, porém o corpo só foi localizado às 11h após a chegada do Bope.

A modalidade criminosa com requintes da mais pura crueldade é conhecida no meio do tráfico como "microondas" quando a vítima geralmente é queimada ainda viva num tonel de combustível ou preso a pneus.


Esse tipo de homicídio cruel ficou bastante conhecido a nível nacional, em 2002, quando a mídia publicou os detalhes da morte do jornalista da Rede Globo, Tim Lopes, de 51 anos, que foi identificado por traficantes e executado nesta mesma modalidade na favela da Grota no Rio de Janeiro. Fato este que causou comoção nacional e revolta no meio jornalístico ao ponto da justiça ser implacável com os executores do crime a exemplo do líder de uma poderosa facção criminosa conhecido por "Elias Maluco".

O crime será investigado pela Delegacia de Homicídios. De acordo com o delegado Ênio de Matos, a primeira suspeita é de que o caso tenha relação com o tráfico de drogas.

De acordo com o tenente-coronel Sival, há uma semana o 21º batalhão da Polícia Militar intensificou a operação de combate ao tráfico na região. O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) também realiza rondas no local.

Histórico
O matagal onde o corpo foi encontrado fica no fim da Servidão Braulina Machado, a mesma onde a turista gaúcha Daniela Scotto, 38 anos, foi morta logo após o Réveillon. Foi a segunda das 76 mortes violentas já registradas na Capital apenas neste ano. Ela estava com a família na casa de um parente perto dali, mas ao sair da rua um adolescente atirou pelo vidro traseiro. O disparo atingiu a turista pelas costas, no banco dianteiro.

Além dessa morte violenta, o Papaquara teve outro assassinato com indícios de crueldade no final do ano passado. Em 15 de novembro, um rapaz foi morto queimado envolto a pneus. O ato, na época, foi tratado como um recado de traficantes a rivais.


F: #ForteNoReconcavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário