loading...

terça-feira, 2 de maio de 2017

Jorge Solla sai em defesa do Hospital Regional

Em entrevista à Andaiá FM, o deputado federal e ex-secretário de saúde do estado da Bahia, Jorge Solla (PT) falou sobre a situação do Hospital regional em Santo Antônio de Jesus, considerado o 2º maior Hospital da Bahia. A Unidade vem passando por uma situação crítica onde chegou a demitir cerca de 200 funcionários somente no último mês. Os funcionários ainda remanescentes na Unidade, divulgaram por meio de rede social, uma carta aberta ao Governador do estado, onde expressaram as dificuldades enfrentadas no local de trabalho, salários atrasados há mais de três meses além do receio da demissão. Solla afirmou que recebeu o comunicado com tristeza e garantiu que a carta chegará em breve ao conhecimento do governador Rui Costa, “Tenho sido procurado nas últimas duas semanas por diversos companheiros do Recôncavo preocupados com a situação, conversei com o prefeito Rogério Andrade e outros prefeitos vizinhos e estamos buscando que essa situação seja revertida”, disse.Para o deputado, o serviço de saúde deve se manter pleno e ressalta que é impossível reduzir o orçamento e manter a mesa oferta de serviços. O novo contrato do governo do estado reduziu cerca de 27% do orçamento repassado a Unidade o que gerou a demissão em massa. Ainda de acordo Solla, o contrato entre o Instituto administrador e o estado é de gestão, ou seja, o Hospital é responsável pela organização social, contratação de funcionários, qualidade de serviços prestados e quantitativo de profissionais, “orçamenta o hospital, contrata através de licitação, então quando se corta 27% do contrato você tem que cortar ofertas. O HRSAJ não é um equipamento qualquer, pela sua capacidade de produção de serviço tem uma importância muito grande, tem um papel importante na relação com a UFRB. Nós vamos conversar com o governador, entendemos as dificuldades financeiras, mas a saúde precisa ser preservada com prioridade. O segundo maior hospital do interior da Bahia tem que ser tratado com a devida prioridade”, completa.

F: Voz da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

loading...
loading...