quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

DRFR prende acusado de matar taxista de Feira de Santana em Antônio Cardoso

Policiais Civis da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) prenderam na tarde desta quinta-feira (11), Luís Carlos Costa Sacramento, 25 anos, acusado de matar o taxista de Feira de Santana Pascoal Dias dos Santos, 69 anos. O idoso foi encontrado morto na cidade de Antônio Cardoso, e teve o veículo totalmente carbonizado. O acusado reside na Rua Lençóis, no bairro Jardim Cruzeiro, em Feira.

Segundo o delegado André Ribeiro, titular da DRFR, inicialmente o irmão do Luís Carlos era suspeito do crime, a partir daí, durante as investigações, os policiais chegaram até o autor.


"Ele alegou que a vítima havia o dedurado a polícia, em virtude de um roubo que ele havia cometido, então por isso ele levou a vítima até a cidade de Antônio Cardoso, e afirma que deu uma gravata, quebrou o pescoço da vítima, mas pelo que diz o perito médico legal, ele for morto com instrumento contundente", disse o delegado informando que apesar de ele alegar que uma mulher participou do crime, a polícia acredita que ele agiu sozinho.
"Na verdade ele não mantém uma linha, ele diz que ouviu uma voz dizendo que era para ele pegar o taxista e matar. Então, se ele estiver tentando ludibriar a polícia e gozando de suas faculdades mentais, ele sabia onde o taxista ficava e agiu predeterminado a cometer o crime”, disse.

O acusado confessou o assassinato e reforçou que ouviu vozes o mandando matar o taxista. “A voz fala comigo na mente, e eu fico escutando. Vi um bocado de coisa dentro do carro, o que tenho para falar é isso aí,” disse Luís Carlos. O acusado contou que não tinha contato com a vítima.


A polícia descartou a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), uma vez que o acusado incendiou o carro da vítima e não levou os pertences.

Com informações de Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário