terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

CRUZ DAS ALMAS: Após morte de suspeito, moradores de três comunidades rurais são submetidos a ordem de recolher imposta por traficantes

Desde a madrugada desta terça-feira (20), moradores das comunidades da Pumba, Lisboa e, Baixa de Toquinha (zona rural) de Cruz das Almas, vivem um clima de tensão por conta da morte de um suspeito de tráfico de drogas em confronto com a Polícia Militar, identificado como Denis Lopis da Silva, vulgo "Deninho". Sua morte motivou outros traficantes a impor aos moradores um toque de recolher.

De acordo com informações obtidas pelo Jornal Forte no Recôncavo, os comerciantes estão proibidos de abrir seus comércios até a próxima quinta-feira. A ordem veio por meio das redes sociais vindas supostamente de indivíduos não identificados que eram subordinados ao seu líder morto em confronto.

Ainda de acordo com a ordem, veículos não podem passar após as 18h nas estradas vicinais que cortam as referidas comunidades e nem os moradores podem fazer barulho.

Moradores bastante apreensivos evitam tocar no assunto, mas em seus olhares temerosos fica claro a mensagem de desespero. Uma atitude enérgica tem que ser tomada principalmente por parte da 27ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), pois o cidadão de bem, o contribuinte, não pode ter o seu direito constitucional de ir e vir atrofiado por conta da bandidagem que se acha acima da lei aproveitando-se de uma "inércia" do estado que reforça o policiamento na capital durante o período carnavalesco, mas esquece de assegurar durante todo o ano a segurança dos seus cidadões que moram no interior do estado.

#ForteNoReconcavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário