loading...

quarta-feira, 28 de março de 2018

Depois de quatro meses governo da Bahia paga R$277 mil por evento de inauguração de policlínica em Guanambi

Após quatro meses de inauguração da Policlínica de Guanambi, o governo do estado, através da Bahiatursa publicou essa semana, no Diário Oficial do Estado, o reconhecimento de débito no valor de R$277 mil com uma empresa de eventos. O montante, segundo a publicação teve como objetivo ressarcir as despesas com o projeto, realizado em 24 de novembro, na cidade. Nessa ocasião do ato de entrega da Policlínica, a Banda Aviões do Forró se apresentou no município. Esse financiamento pela Bahiatursa amplia às denúncias da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, em relação aos abusos do governo estadual, no patrocínio de showmícios nas inaugurações dos equipamentos de saúde.

“Mais uma vez chama a atenção a farra da Bahiatursa no pagamento e financiamento de eventos realizados pelo governo do estado. Um absurdo que um órgão tão importante do estado, que anteriormente servia para promover ações de turismo, atualmente tenha se transformado em uma empresa movida a financiar eventos sem contratos prévios, sem licitação, ou seja,irregularmente, sem nenhum respeito a Lei de Contratação e Licitação”, afirmou o líder da Bancada, Luciano Ribeiro (DEM).

Na mesma publicação consta também um reconhecimento de débito com outra empresa, referente ao ressarcimento de despesas para a realização de um projeto em Salvador, entre os dias 08 e 13 de fevereiro. O valor foi de R$500 mil. “É preciso que o governo do estado esclareça como R$500 mil saíram dos cofres públicos sem nenhum tipo de contrato”, frisou o líder.

Anteriormente a Bancada já havia denunciado o pagamento pelo governo do estado, no valor de R$ 1,45 milhão para a Bananeira Produções e Eventos e Expresso 222, empresas de Flora Gil e familiares, referente ao Festival Combina MPB, realizado em 01, 02 e 03 de dezembro do ano passado. O evento foi pago, sem qualquer contrato prévio, muito menos processo de licitação, conforme reconhecimento de débito,publicado no Diário Oficial do Estado, no último dia 03 de março.

A Bancada já havia questionado a falta de legalidade do governo do estado ao fazer contratos sem respeitar a lei que rege os processos licitatórios, durante o patrocínio do show privado de Paul McCartney,na Arena Fonte Nova, ano passado e nos gastos com as apresentações de bandas e cantores famosos nos atos de inauguração realizados em Jequié, Teixeira de Freitas e Irecê.


Por: Lílian Machado (DRT: 4063-BA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

loading...
loading...