sábado, 31 de março de 2018

Rayan confessa ter matado gerente de posto na BA e diz que discussão ocorreu após comentário em rede social de ex da vítima

O suspeito de matar o gerente de um posto de gasolina, Rayan Gil Cardozo, de 25 anos, se apresentou nesta sexta-feira (30), na delegacia de Teixeira de Freitas, cidade do sul da Bahia onde ocorreu o crime.

Luciano de Figueiredo, conhecido como Zulu, também apresentou a arma usada para matar a vítima. Em depoimento à polícia, Luciano contou que discutiu com Rayan e efetuou os disparos.

Ele ainda relatou que o motivo da discussão foi ciúmes. Isso porque Rayan não gostou de um elogio que Luciano fez a ex-mulher dele através de uma rede social. A polícia não detalhou como foi o comentário na internet.

Luciano foi ouvido e liberado, porque não havia mais flagrante e ele colaborou com as investigações. Entretato ele pode pegar de 12 a 30 anos de prisão, por homicído qualificado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário