sexta-feira, 27 de abril de 2018

Após se apresentar à polícia, padrasto de criança espancada é preso na manhã desta quinta-feira

O suspeito de agredir o enteado, um garoto de 2 anos, na cidade de Barra da Estiva, no sudoeste da Bahia, se apresentou na delegacia do município nesta quinta-feira (26/abril), acompanhado de um advogado. Rafael Caires Ferreira estava foragido, já que contra ele havia um mandado de prisão preventiva em aberto.

As investigações da Polícia Civil apontam que Rafael agrediu e torturou o enteado no dia 11 de abril. No mesmo dia, a criança de prenome Samuel foi transferida para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador. O garotinho teve morte cerebral no dia 20 de abril.

Rafael prestou depoimento ao delegado responsável pelo caso, Joildo Souza, e em seguida foi encaminhado para a delegacia de Brumado, onde deve permanecer detido. Não há detalhes do teor do depoimento dele.

O caso
Segundo a polícia, Rafael Caires tomava conta do garoto enquanto a mãe estava trabalhando. O homem enviou uma mensagem para a mulher infomando sobre uma suposta queda. A mulher voltou para casa e, juntos, eles levaram o meninino para o Hospital Municipal de Barra da Estiva.

Ao chegar na unidade de saúde, conforme a polícia, o suspeito pediu R$ 100 para a mãe do menino, com a justificativa de que compraria remédios para a criança, e em seguida fugiu. Após encontrar marcas roxas no corpo do garoto, a equipe médica do hospital desconfiou, acionou a polícia e o Conselho Tutelar da cidade.

O menino foi transferido para o HGE, por conta da gravidade dos ferimentos. Conforme a polícia, o suspeito e a mãe da criança estavam juntos há três meses. O homem é natural da cidade de Cubatão, em São Paulo.

F: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

loading...
loading...