domingo, 27 de maio de 2018

Protestos de caminhoneiros chega ao 7º dia na Bahia; interdições nas rodovias federais e estaduais prejudica moradores do recôncavo

A mobilização nacional dos caminhoneiros contra a alta do diesel chega ao 7º dia neste domingo (27/05) e na Bahia rodovias federais e estaduais continuam interditadas. No sábado (26), a Polícia Rodoviária Federal (26) havia detalhado os pontos de bloqueio, o que não ocorreu este domingo.

Segundo a polícia na Bahia, após o presidente Michel Temer autorizar o uso das Forças Armadas no país para desobstrução de vias públicas federais, as informações das interdições estão concentradas em Brasília.

No último balanço divulgado pela PRF, às 22h de sábado, dos 95 pontos interditados pelos caminhoneiros, 38 continuam ocupados pelos caminhoneiros e 57 foram liberados.

Outro balanço, só que da Via Bahia, concessionária que administra as BR's-116 e 324, detalha os pontos que ainda estão interditados pelos caminhoneiros. Na BR-324, a interdição ocorre no Km 613, sentido Salvador. Já na BR-116, ainda há 11 pontos ocupados.

Protesto no Recôncavo
O bloqueio feito por caminhoneiros no km 222 da BR-101, sentido Cruz das Almas X Santo Antônio de Jesus continua bastante intensificada. Uma tenda montada na entrada de Baixa de Toquinha (zona rural) pede intervenção militar.

Segundo informações atualizadas, os motoristas dos transportes alternativos que fazem linha Cruz das Almas X Cachoeira, estão impedidos de transportar passageiros. Uma barreira feita por caminhoneiros montada em frente ao portal de Muritiba obrigou passageiros a seguir a pé até o centro de Muririba, pois os veículos ficaram retidos no bloqueio. O presidente da Cootam, Eraldo da Topic, tentou negociar com os caminhoneiros, porém não teve êxito por quebra de acordo entre as partes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário