quinta-feira, 5 de julho de 2018

Maragogipe apresenta pior índice de emprego e renda da Bahia

O município de Nova Canaã aparece em último lugar no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), com um índice de 0,3965. A pesquisa avalia dados de Emprego e renda, educação e saúde dos municípios de todo o Brasil, atribuindo uma nota de 0 a 1 para cada cidade. As informações são classificadas em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4 a 0,6), moderado (de 0,6 a 0,8) e alto (0,8 a 1). Apesar de ter apresentado o pior índice da Bahia, Nova Canaã não apresenta os piores números de emprego e renda, saúde ou educação. O pior índice de emprego e renda da Bahia é do município de Maragogipe, com 0,1572.

Já o pior do estado em educação foi o município de Arataca, com 0,4009. Na área da saúde, o município que foi pior avaliado foi Ribeirão do Largo, com 0,2064. Todos os índices são considerados baixos pela pesquisa. Para elaborar os dados, são consideradas estatísticas públicas oficiais dos Ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

A pesquisa considerou 408 cidades baianas e os municípios de Arataca, Canápolis, Itaguaçu da Bahia, Nova Redenção, Adustina, Santa, Cruz da Vitória, Botuporã, Abaíra, Saubara não tiveram seus dados apresentados no relatório. No Brasil, a cidade com o pior índice Firjan é Ipixuna, localizada no Amazonas, com a nota 0,3213.

POLÍTICA
No dia 28 de junho (quinta-feira) o presidente da Casa, Zé Benedito (PSC) renunciou ao cargo junto com toda a mesa diretora. Vereadores de oposição denunciaram que tudo não passa de uma manobra da prefeita Vera Lúcia (PR) para que seu marido, o vereador Luisinho, pudesse assumir a presidência, o que acabou acontecendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário