quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Cerca de 500 famílias da Ocupação Marielle Franco ocupam a Sedur exigindo assentamento

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), no Centro Administrativo da Bahia (CAB) foi ocupada nesta quinta-feira, 30, às 10 horas, por cerca de 500 famílias da Ocupação Marielle Franco, localizada em São Tomé de Paripe. Querem que o governo estadual aponte uma solução definitiva para a situação de instabilidade vivida pelas famílias que moram no local.

No dia 15 de março, um dia após o assassinato de Marielle Franco, em meio ao Fórum Social Mundial, um imenso aparato da Polícia Militar do Estado da Bahia e da Guarda Municipal de Salvador foi mobilizado para atuar contra centenas de ocupantes do Movimento Sem Teto da Bahia no bairro de Tubarão. O terreno, em área cobiçada pela especulação imobiliária pertence ao governo estadual, que por meio de dação em pagamento recebeu o mesmo com destinação à habitação de interesse social.

Mesmo em se tratando de imóvel destinado à moradia popular e que não cumpria com sua função social, as famílias são constantemente ameaçadas de despejo e/ou ação policial. Apesar de sempre estarem buscando uma solução negociada, o governo estadual pouco ou nada fez para solucionar a pendencia.

As famílias que ocupam a Sedur querem apenas ser tratadas com respeito e não como inimigas do Estado. São moradores das periferias, trabalhadores informais, pessoas que lutam pelo direito à moradia que deram à ocupação do terreno o nome de Quilombo Marielle Franco a essa resistência. “Exigimos do governo estadual uma resposta imediata e a garantia do direito à moradia nesse terreno para que não ocorra tamanha instabilidade. O terreno antes da ocupação representava um risco para a segurança da comunidade local. Agora estamos com famílias residindo e convivendo tranquilamente no local. Nosso único problema é a falta de ação social do governo estadual”, informam as lideranças do Movimento Sem Teto da Bahia (MSTB).

2 comentários:

  1. Essa é a situação de muitas famílias no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. O auxílio moradia dá Vossa excelência Deputado.
    Ajuda os desabrigados (a)

    ResponderExcluir