terça-feira, 14 de agosto de 2018

MARAGOGIPE: Morte misteriosa de uma mulher de 23 anos e suas duas filhas deixa moradores consternados e apreensivos ao mesmo tempo

A morte misteriosa em fração de poucos dias de três membros de uma mesma família intriga os moradores do distrito de Nagé (zona rural) da cidade de Maragojipe, município do recôncavo, a 141 km de Salvador.

Segundo informações obtidas pela reportagem do Jornal Forte no Recôncavo, a primeira morte foi de Glecy Kelly Ribeiro dos Santos, de 5 anos. A mesma morreu após sentir-se mal no dia 31 de julho deste ano. A sua irmã, Ruthy Ribeiro dos Santos, de apenas 1 ano de idade, também morreu na UPA após sentir-se mal no dia 6 de agosto. 

Já nesta noite de segunda-feira, 13 de agosto, a mãe das duas crianças, Adryane Ribeiro, 23 anos, veio a óbito na UPA após sentir-se mal enquanto asssistia a um culto numa igreja evangélica. 

A morte misteriosa das duas crianças e da mãe, gerou total comoção por todo o município que aguarda o resultado do laudo pericial para saber a causa das três mortes que deixou não só os moradores de Nagé apreensivos, mas também toda a cidade.

Ainda segundo informações obtidas por nossa reportagem, um pássaro e um cachorro que era cuidado pela família também morreram em fração de dias.  O pai das crianças e marido da Adryane, Jefersson Ribeiro, recebeu em sua página, no Facebook, várias mensagens de consternação por parte de amigos.

Especula- se que a família tenha sido envenenada ou sofrido alguma contaminação. O caso será investigado pela Polícia Civil.

5 comentários:

  1. Isso é muito série têm que ser averiguados

    ResponderExcluir
  2. E por que o pai não morreu se fosse contaminação ele seria contaminado também

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pergunta no posto Ipiranga!

      Excluir
  3. O Pai das crianças e marido da moça ele é braço direito de Minho traficante de Nage.
    A policial tem que intervir nisso.

    ResponderExcluir
  4. Ora, se fosse a questão de o pai ter também falecido porque "seria enevenenamento", qual a razão de ter então sido envenenamento se a primeira falecida, a segunda e agora a terceira falecida ter ocorrido em passos de 8 + 8+ 8 dias?? Tem que se averiguar esse fato a fundo. Se possível, até a exumação dos outros dois corpos das vítimas anteriores. Tá muito estranho o fato de ter sido as três, da mesma família e em passos de dias sequênciados de 8+8+8. Não, ao meu ver, indica envenenamento. Porém, nestes últimos momentos, segundo os acontecimentos, não se descartar qualquer hipótese. Envenenamento, contaminação, alguma nova bactéria, algo dessa natureza. Até mesmo, alguma doença transmitida dos animais para os membros da família vitimados. E quanto à pessoas que visitaram a residência? Os alimentos ingeridos? O que pode vir agora a acontecer? Isso, se for caso de contaminação por alguma bactéria, aparecerá nos próximos dias, outras vítimas. O que pode causar, se for contaminação, até uma epidemia local. Deve ser investigado, não só criminalmente como epidemiológicamente. Nenhuma hipótese no momento deve ser descartada. É triste esse fato. Choca todos nós humanos.

    ResponderExcluir