segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Ataque contra Bolsonaro é crime hediondo, diz especialista

O candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro, levou uma facada na região da barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), na tarde desta quinta-feira. Um suspeito foi preso.

De acordo com o especialista em Direito Penal e sócio do Pantaleão Sociedade de Advogados, Leonardo Pantaleão, evidencia-se uma tentativa de homicídio qualificado, por mais de uma circunstância, uma vez que o agente se valeu de motivo torpe, vil, que é a disputa política dentro de um cenário democrático e, também não houve possibilidade de defesa pelo candidato.

De acordo com Pantaleão, a pena para este tipo de crime (homicídio qualificado) varia de 12 a 30 anos. "Em se tratando de uma tentativa, pode até ter até uma diminuição da pena, mas a conduta necessita ser punida com grande rigor, em se tratando de um crime hediondo", destaca.


F: Márcio Santos/ML&A Comunicações

Nenhum comentário:

Postar um comentário