segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Mestre de capoeira é morto com 12 facadas após dizer que votou no PT, em Salvador

O mestre de capoeira e militante da cultura negra, Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido como Moa do Katendê, foi morto a facadas em um bar, na comunidade do Dique Pequeno, no Engenho Velho de Brotas, em Salvador, na madrugada desta segunda-feira (8).

A notícia foi publicada por um amigo de mestre no Facebook. Segundo o texto, a morte foi causada por uma discussão política. “Com muito pesar informo que assassinaram o Mestre Moa Do Katende ontem a noite no Dique, no bar do João, Salvador, por causa de política, em eleitor do fascista ‘coiso’ esfaqueou ele”.

“Mestre Moa aguerrido defensor da cultura e do povo negro, sempre a frente pela qualidade de vida da população mais pobre e desfavorecida fará muita falta”, disse a postagem.

Amigos e familiares lamentaram. “Sinto muito! Para ver como TODOS estamos na verdade expostos a uma loucura generalizada! Meus sentimentos a família e amigos, sem palavras para essa situação tão triste!”,Asé meu guerreiro Moa…gratidão por sua sabedoria”, “Meu deus! Que tristeza. Salve o Mestre. Que seja um caminho de luz!!!”.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o autor do crime será apresentado nesta segunda-feira (8), na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba.

2 comentários:

  1. Deus conforte os familiares e coloque ele em um bom lugar.

    ResponderExcluir
  2. O Mandato do candidato do homicida, não é para sempre, e a vida desse senhor morto pela intolerância política? Não volta mais, você destruir uma família, uma história, um senhor com idade de ser seu avô ou pai.
    Você ver oque acontece no Brasil, uma discussão pela política levou a vida do Humilde Capoeirista.

    ResponderExcluir