quarta-feira, 10 de outubro de 2018

SAPEAÇU: Prefeito se torna réu em processo de contratação ilegal de 333 servidores

O prefeito de Sapeaçu, no Recôncavo, George Vieira Góis, responderá na Justiça a acusação de contratar servidores ilegalmente. A decisão saiu nesta terça-feira (9) e foi tomada por unanimidade pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

Conforme a relatora, desembargadora Ivete Caldas Silva Freitas Muniz, foi recebida a denúncia do Ministério Público do Estado (MP-BA) que acusa o gestor de contratar 313 servidores [auxiliares de serviços gerais] e 20 professores. As ações teriam ocorrido sem realização de concurso público "com ampla publicade" e sem justificativa de interesse público.

Segundo o MP, o caso ocorreu em janeiro de 2011, quando Vieira Góis exercia um segundo mandato consecutivo de prefeito [tinha entrado em 2005]. George Vieira Góis, conhecido também como doutor George, negou a acusação e disse que os cargos foram criados dentro da "regularidade". O gestor perdeu as eleições de 2012, mas voltou ao posto no pleito de 2016. Conforme os desembargadores, o prefeito responderá o processo sem precisar se afastar do cargo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário