quinta-feira, 22 de novembro de 2018

GOV. MANGABEIRA: Por meio das redes sociais, ex-prefeita critica a atual gestão municipal e rebate supostas acusações

Após mostrar força política nas últimas eleições, onde mesmo sem mandato deu uma votação expressiva de 8.394 votos para o governador Rui Costa, a ex-prefeita, Domingas Paixão (PT), mostra que não está "morta" politicamente e que pretende enfrentar novamente o desafio do pleito eleitoral nas próximas eleições municipais. A mesma não se cala, rebate as acusações e usa as redes sociais para criticar avanços conquistados em seu governo que foram desfeitos pela atual gestão. No último post feito em seu perfil pessoal no Facebook, a ex-gestora municipal criticou a atual gestão classificando como "racista" e "elitista" por conta da desativação da Secretária de Promoção e Igualdade Racial (Sepromi). Uma secretaria voltada para o combate da desigualdade sociocultural. A mesa em seu post afirma que uma Sessão Solene na Câmara Municipal, alusiva ao dia 20 de novembro, ainda é pouco para os mangabeirenses devido a sua história. Ainda segundo Domingas, falar do Dia da Consciência Negra é o mesmo que falar de Domingas, o que incomoda aqueles que lhe taxaram de 'negra do pé rachado'.

Veja abaixo todo o conteúdo do post na integra

No Dia da Consciência Negra, Gov. Mangabeira lamenta a perda dos avanços do tema na cidade

O presidente eleito, apoiado pelo atual gestor de Governador Mangabeira, em entrevista ao Roda Viva durante a campanha, atribuiu aos próprios negros a responsabilidade pelo tráfico negreiro. Está na internet, em alto e bom tom e em HD, para quem quiser buscar no Google.

Aos poucos vamos assimilando o que realmente eles sempre defenderam. Para eles, lugar de negro é na cozinha. Assim como eles nunca aceitaram a negra e empregada doméstica virando prefeita e nunca perdendo uma eleição para eles.

A primeira atitude dessa gestão foi acabar com os avanços das discussões sobre o tema. Falar de Consciência Negra hoje em Governador Mangabeira é falar de Domingas, por isso, para a gestão municipal racista e elitista, esse dia não existe. Afinal de contas, como eles irão discursar contra o racismo se eles, nos bastidores, se referem a mim como a ‘negra do pé rachado’. Contraditório, não é verdade?

Como eles irão falar sobre Consciência Negra se foram eles que assim que assumiram acabou com a Secretária de Promoção e Igualdade Racial, tão necessária na nossa cidade e nosso recôncavo, região construída e levantada pelo suor e sangue do negro? Para eles, basta uma Sessão Solene na Câmara e ponto final. Sessão criada, inclusive, pelo ex vereador Nerinho e sancionada por essa negona aqui.

Mas não tem problema. Não nos escravizaram pra sempre, não nos calaram para sempre e nem nos tornaram invisíveis para sempre. Afinal de contas, nunca abaixamos a nossa cabeça para esse racismo velado que existe. E eu, particularmente, como negra, pobre e como mulher, jamais abaixarei a minha. E essa valentia incomoda a todos eles.

Negro tem que ser peão, não gestão. Negro tem que está na cozinha, não sentado à mesa. Ledo engano dessa turma que acredita que vamos permitir que direitos duramente conquistados serão tirados.

Ledo engano. Estamos sempre com a cabeça erguida e prontos para a luta.

Que seja um dia de Consciência, de resistência e de empoderamento. Que sejam todos os dias de debate e reflexão. Quanto mais a gente fala disso, mais eles se enfraquecem. Racistas e fascistas não suportam a ousadia do povo negro. Não suporta pobre. Mas eles terão que engolir essa negona aqui.

Domingas da Paixão


#ForteNoReconcavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário