quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Professores de São Felipe suspendem paralisação, mas mantém estado de greve

Os professores da rede municipal de São Felipe, no Recôncavo baiano, decidiram voltar aos trabalhos após a Prefeitura pagar os salários de setembro, que já estavam atrasados há quase um mês. Os profissionais, contudo, decidiram manter o estado de greve e, caso o salário de outubro não seja pago até o quinto dia útil de novembro, poderão retomar a greve. “Caso o pagamento de outubro não seja efetuado até o quinto dia útil de novembro, 08/11/18, a categoria vai se reunir dia 13/11, pela manhã no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, para decidir os próximos passos”, informou a APLB-Sindicato. O vereador João Vitor (PSB), que apoia a reivindicação dos professores, lembra que os profissionais não tiveram reajuste salarial em 2018, o que representa descumprimento da Lei do Piso Nacional do Magistério. Ele ressalta, ainda, que profissionais de outras carreiras estão enfrentando problemas por conta dos atrasos de salário. “Além dos professores, outros servidores também estão com salários atrasados. O que estamos vivendo em São Felipe é uma verdadeira situação de descaso e irresponsabilidade”, criticou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário