segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Prestes a completar 100 anos, Terreiro baiano se torna Patrimônio Cultural Brasileiro

O terreiro de candomblé Tumba Junsara, situado no Engenho Velho de Brotas, em Salvador, foi tombado como Patrimônio Cultural Brasileiro. Uma portaria do Ministério da Cultura, publicada nesta segunda-feira (31) no Diário Oficial da União, torna o terreiro soteropolitano detentor do título. A Casa está prestes a alcançar 100 anos de fundação, que ocorre em 2019. O templo é um dos da tradição Angola mais antigos do país.

História
Criado pelos irmãos Manoel Rodrigues e Ciriaco, o terreiro teve sua primeira sede no município de Santo Amaro, no recôncavo da Bahia. Em seguida, o templo foi transferido para Salvador, já no Engenho Velho de Brotas. Contudo, somente em 1938, o Tumba Junsara foi para o atual endereço, na Ladeira da Vila América.

O terreiro está em uma região de Salvador que concentra vários outros templos. Entre eles, alguns já tombados pelo Iphan, como Oxumaré, Gantois e Alaketo e Casa Branca.


F: Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário