sexta-feira, 27 de setembro de 2019

CRUZ DAS ALMAS: Vão até o dia 4 de outubro as inscrições para curso sobre produção orgânica de fruteiras

Treinar técnicos e produtores interessados no cultivo orgânico de fruteiras é o objetivo da quinta edição do Curso de Produção Orgânica de Fruteiras Tropicais – V FrutOrgânica, que a Embrapa Mandioca e Fruticultura e a Bioenergia Orgânicos vão realizar de 21 a 26 de outubro, em Cruz das Almas (BA). As inscrições vão até o dia 4 de outubro (veja aqui como participar).
As palestras serão agrupadas em cinco temas: Solos (preparos físico, químico e biológico); Manejo fitotécnico (controle do mato, nutrição, compostagem, adubação verde e manejo de água); Manejo fitossanitário (produção de semente e mudas sadias, práticas de manejo integrado para controles de insetos-praga, doenças, nematoides e viroses; e controle biológico); Variedades, colheita, pós-colheita e mercado (indução floral, ponto de colheita do abacaxi e da manga, seleção de variedades para o plantio orgânico, manejo na colheita e em pós-colheita; e mercado para a fruticultura orgânica); e Temas variados (custo de produção, certificação e experiências de sucesso). 

O último dia (sábado, 26) será dedicado à visita técnica às fazendas da Bioenergia, em Lençóis, onde são desenvolvidos os experimentos da Unidade em parceria com a empresa. Serão cinco estações: Produção de mudas (Fazenda Bonita); Preparo do solo e banana orgânica; Campo de produção orgânica de abacaxi; Campo de produção orgânica de maracujá e citros; e Campo de produção orgânica de manga (Fazenda Ceral).

Todo o conteúdo técnico será repassado por pesquisadores da Embrapa Mandioca e Fruticultura — que participa da Comissão de Produção Orgânica da Bahia, fórum composto por membros de entidades governamentais e não governamentais —, Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ) e Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), além de representante do Mapa, Vanuza Paiva, que vai falar sobre aspectos da legislação; da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), professor Marcos Silva, que vai abordar o preparo físico e práticas de manejo e conservação do solo; e da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), Gabriel Bitencourt, cuja palestra terá foco no mercado para fruticultura orgânica. 

Para ser considerado orgânico, o produtor deve usar técnicas ambientalmente sustentáveis e não pode utilizar agrotóxicos nem adubos químicos solúveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário