loading...

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Evento da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura tem participação de secretário da SDR

O secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, participou, nesta sexta-feira (27), da abertura do encontro realizado pela Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura (Fetag-BA), que teve como objetivo o planejamento estratégico para o ano de 2017. O evento foi realizado no Centro de Formação da SDR, em Itapuã.

Durante o encontro, que segue até sábado (28), estão sendo traçadas metas para dar continuidade ao processo de desenvolvimento da entidade e também discutir a atual conjuntura política nacional e estadual.

Segundo Rodrigues, o governo da Bahia tem um alinhamento com as políticas realizadas pela Federação. “A Fetag traz pautas que são nacionais, relacionadas com a terra, água, reforma agrária, tecnologia para o campo, envolvimento e participação da juventude, da mulher e dos idosos. Que esse planejamento da Fetag seja mais um elemento de fortalecimento da politica da Federação”.

Para o titular da SDR, o movimento compreende uma luta maior que a Bahia. “É a democracia que está posta em jogo. É muito gratificante ver um movimento sindical, resistindo em querer discutir e mostrar sua inteligência no trabalho que faz. Que a Fetag tenha vida longa”.

De acordo com o presidente da Fetag-Ba, Cláudio Bastos, este é um evento de planejamento estratégico e acontece anualmente. “Todo ano fazemos um balanço dos avanços, conquistas e da situação em que se encontra a agricultura familiar e a reforma agrária no nosso estado. O ano de 2017 será um ano de muitos desafios, de muita luta, muito enfrentamento, no sentido de garantir os direitos que já conquistamos e não deixar que ocorra a retirada de direito dos trabalhadores”.


Bastos falou ainda sobre a atuação da SDR junto a Fetag. “Tem sido uma parceria exitosa, a Fetag se mobilizou para garantir a implantação da SDR e essa secretaria foi uma conquista importante para a agricultura familiar e reforma agrária na Bahia. Os movimentos se sentem em casa tendo a SDR como uma secretaria estratégica para fazer esse debate do desenvolvimento rural”.


Estiveram presentes diretores, assessores, funcionários e coordenadores das delegacias e polos sindicais de todos os territórios de identidade e lideranças políticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

loading...
loading...