segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

RECÔNCAVO: Igrejas receberão verba do Iphan para restauração

A igreja de Maragogipe é um dos cinco bens tombados que tiveram ordem de serviço assinada nesta segunda-feira (5), pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O acordo foi selado em uma em uma solenidade na Casa dos Sete Candeeiros, no Centro Histórico. Durante a obra, 30 mil telhas serão substituídas do prédio fundado em meados de 1650. A igreja, que comporta cerca de 1,5 mil pessoas, receberá um investimento de cerca de R$ 18 milhões para a sua preservação. Além da igreja do recôncavo baiano, haverá obras também nos municípios de Itaparica, Santo Amaro e São Félix (a primeira na Região Metropolitana de Salvador, enquanto as últimas ficam no Recôncavo).

De acordo com a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, esses bens foram escolhidos entre as cidades tombadas. “O critério era ver os monumentos com nível de degradação muito grande e as prefeituras tinham que fazer os planos de ação. Esse patrimônio é absurdamente importante para o país e para um estado que respira cultura”, afirmou ao Correio. Para o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, que também estava na solenidade, o patrimônio histórico é uma das prioridades da pasta. Ele defendeu que os locais que serão restaurados tenham programas de uso sustentável.

“É fundamental que estejamos empenhados no esforço de preservar esses imóveis, para que a gente não tenha que daqui a 10, 20 anos restaurar de novo. É preciso que os proprietários – seja o poder público, seja a igreja, sejam eventualmente privados – assumam, de fato, o compromisso com a manutenção desses espaços”, contou, citando exemplos como a economia criativa.


F: Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário