terça-feira, 25 de setembro de 2018

Boca de fumo em Valença tinha até drone para acompanhar vendas em tempo real

A segunda fase da megaoperação ‘Dendê’, deflagrada, na cidade de Valença, capturou mais três suspeitos de trafico, nesta terça-feira (25). Em uma das casas usadas pela quadrilha os policiais civis e militares apreenderam um drone utilizado para acompanhar as movimentações, nos pontos de vendas de drogas. Dando continuidade à ação integrada, que no dia 14 de junho deste ano, flagrou 17 criminosos da mesma quadrilha, desta vez, cerca de 50 equipes cumpriram 29 mandados de busca e apreensão em imóveis, nas áreas urbana e rural de Valença.

Nos endereços, acabaram presos em flagrantes com porções de maconha e crack, além de um simulacro de pistola, os suspeitos Jean Marcel Silva de Jesus, Willian Oliveira dos Santos e Jamerson Nunes do Nascimento. 

“Estamos monitorando esta organização criminosa e sempre atacando seus alvos sensíveis, responsáveis pela venda e distribuição de drogas, homicídios e roubos”, destacou o titular da 5 Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Valença), delegado José Raimundo Neri Pinto.

Participaram também da megaoperação, equipes da 33 CIPM (Valença) e unidades de outras cidades, destacando a Coordenação de Operações Especiais (COE) e o Grupamento Aéreo (Graer).

Um comentário: