sábado, 13 de outubro de 2018

220v ou 110v? Entenda porque o Brasil possui duas tensões elétricas

Depois da tomada de três pinos, a tensão elétrica é o grande problema dos brasileiros quando viajam pelo país. Dependendo da cidade, ela varia entre 110v ou 220v e em muitas situações os municípios são vizinhos, causando ainda mais problemas. Por exemplo, no litoral paulista há um caso emblemático de duas cidades "coladas" que possuem tensões diferentes.

A rede elétrica de Santos é 220v e São Vicente é 110v. Para cruzar a fronteira entre ambas as cidades basta atravessar a rua.

Assim como muitos outros problemas brasileiros, a existência de duas tensões elétricas no país ocorreu pela total falta de planejamento dos governantes. O erro começou em 1879, quando o imperador Dom Pedro II autorizou a instalação das primeiras redes de energia elétrica pelo país e não regulamentou o setor. A tecnologia que não era brasileira precisou ser importada, desde equipamentos até a mão de obra qualificada.

Vindas principalmente do Canadá, Estados Unidos e Inglaterra, as companhias se espalharam pelo Brasil e implantaram o padrão de tensão elétrica dos seus países em território nacional. As empresas de origem canadense, entre elas a "Light & Power", "Rio de Janeiro Tramway" e a "São Paulo Light & Power", se instalaram principalmente na região Sudeste e optaram na maioria de suas redes pela tensão em 110v. Já no Centro-Oeste, Norte e Nordeste, a instalação foi realizada por empresas europeias que escolheram predominantemente pelo 220v.

A falta de planejamento do governo criou uma desorganização na tensão energética do país, gerando um problema raríssimo no mundo. Entre as mais de 200 nações reconhecidas pela ONU, apenas Jamaica, Vietnã, Marrocos, Madagascar, Libéria, Arábia Saudita, Belize, Malásia e Indonésia possuem o mesmo problema que os brasileiros, em seu território.
110v x 220v

E qual das duas tensões energéticas é a melhor? Cada uma tem suas vantagens e desvantagens. Na questão financeira, as redes em 220v são mais econômicas, pois aceitam fiação mais fina, que é mais barata, do que em 110v. Já esta economia não vale para o valor mensal da conta de luz. Não há diferença no gasto energético entre ambas as tensões. O valor final varia conforme a potência e tempo de uso dos aparelhos. Já quando o assunto é segurança, as redes em 110v oferecem mais chance de uma vítima de um choque elétrico escapar com vida do que na tensão 220v, pois a corrente elétrica é menor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário