domingo, 26 de maio de 2019

Bruxo é morto após reagir abordagem da polícia em Salvador

O criminoso Bruno Ramos Figueiredo, mais conhecido como Bruno “Bruxo”, foi morto durante uma operação conjunta das polícias Civil, Militar e Federal, na manhã deste sábado (25/maio), no bairro de Portão, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.

Dama de Espadas do Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública, Bruxo tinha mandado de prisão em aberto por homicídios e fuga do sistema prisional. Segundo a polícia, ele integrava uma facção criminosa e era considerado o “terror” do bairro da Liberdade, em Salvador, onde atuava.

Cinco das dez cidades brasileiras com as maiores taxas de mortes violentas, dentre aquelas que têm mais de 100 mil habitantes, estão na Bahia. É o que indica o Atlas da Violência 2018 sobre os municípios, com dados referentes a 2016, que foram divulgados nesta sexta-feira (15).

No ano do estudo, o país tinha 309 municípios com número de habitantes superior a 100 mil. Feita com dados do Ministério da Saúde (MS), a pesquisa é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Eunápolis, no extremo sul do estado, é a cidade baiana com o segundo pior dado do pais. Segundo o Atlas, o município teve uma taxa de 124,3 mortes violentas para cada grupo de 100 mil habitantes.

Os números só foram piores do que a registrados em Queimados, no Rio de Janeiro, onde a taxa de homicídios, no mesmo período, foi de 134,9.

Em seguida vêm Porto Seguro, no extremo sul, com 101,7 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes; e Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador, com taxa de 99,2 mortes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário