quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Feiraguai pode ser extinta e caso gera polêmica

Situado na área central de Feira de Santana, o “Feiraguai” pode ser fechado. É que uma ação que tramita na 1ª Promotoria da Comarca de Feira de Santana cobra a reinserção de camelôs no espaço. Conforme o sindicato dos camelôs, os ambulantes que ocupam atualmente o local foram remanejados após a retirada de comerciantes informais da Rua Sales Barbosa, também no centro de Feira.

De acordo com o Jornal Folha do Estado, a ação aponta que não é sabido o critério adotado para escolha dos ocupantes que estão no Feiraguai. O documento cobra o espaço para os camelôs, argumentando que a Praça Presidente Médici, onde está o Feiraguai, é um bem público de uso comum e que está “privatizada” por interesse da Associação dos Vendedores Ambulantes de Feira de Santana (Avamfs) e da prefeitura local.

Ao mesmo jornal, o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Antônio Carlos Borges Junior, disse que os ambulantes da praça estão na legalidade e que não correm risco de reintegração de posse.

Um comentário:

  1. Realmente nós que estamos de fora não sabemos qual os critérios para ter um box desses, concordo plenamente com o ministério público deve sim haver uma fiscalização mais rígida com critérios mais rígidos vejo que os camelôs tomaram ali da Prefeitura e a um comércio e venda de box porque só quem é cego que não estão vendo.

    ResponderExcluir