loading...

terça-feira, 11 de abril de 2017

Gov. Mangabeira e outras cidades baianas são apontadas pela OMS como área de risco para febre amarela

A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou uma lista de municípios baianos como área de risco para a febre amarela. Entre os 154 municípios baianos, está os municípios de Governador Mangabeira, Castro Alves, Conceição do Almeida, Cruz das Almas, Muritiba, Muniz Ferreira, Maragogipe, Sapeaçu, Santo Estevão e São Felipe.

O comunicado da OMS foi publicado no Disease Outbreak News (Notícias sobre o surto de doença, em português).

A lista divulgada pela OMS é uma recomendação para que as cidades vacinem a população contra a febre amarela.

Em janeiro, eram apenas 69 municípios baianos considerados como área de risco para um possível surto da doença.


Transmissão
Atualmente, o Brasil é afetado apenas pela febre amarela silvestre – transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes. Até o momento, não há qualquer evidência de que o mosquito Aedes aegypti, presente em zonas urbanas, esteja envolvido na transmissão.

De acordo com o mais recente alerta epidemiológico da Opas, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Suriname notificaram casos de febre amarela neste ano. A entidade afirma que tem trabalhado para apoiar os países na resposta à doença. No momento, há equipes da Opas em diversas áreas afetadas do Brasil, trabalhando com as autoridades de saúde nacionais e locais.

Para a Opas/OMS, apenas uma dose da vacina é suficiente para garantir imunidade e proteção ao longo da vida. Efeitos secundários graves são extremamente raros.

Pessoas com mais de 60 anos só devem receber a vacina após avaliação cuidadosa de risco-benefício. A vacina contra a febre amarela não deve ser administrada em:

• Pessoas com doença febril aguda, cujo estado de saúde geral está comprometido

• Pessoas com histórico de hipersensibilidade a ovos de galinha e/ou seus derivados

• Mulheres grávidas, exceto aquelas com avaliação de alto risco de infecção e situações em que há recomendação expressa de autoridades de saúde

• Pessoas severamente imunodeprimidas por doenças (por exemplo, câncer, AIDS etc.) ou medicamentos

• Crianças com menos de 6 meses de idade (consulte a bula do laboratório da vacina)

• Pessoas de qualquer idade com uma doença relacionada ao timo


Veja a lista completa clicando aqui ou na imagem acima.

F: #ForteNoReconcavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

loading...
loading...