terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Pai e filho estão entre os sete baianos vitimados em Brumadinho

Os baianos Carlos Augusto Santos Pereira e Cássio Cruz Silva Pereira, pai e filho naturais de Mata de São João, estão entre os desparecidos na tragédia ocorrida na cidade mineira de Brumadinho, onde a barragem da Vale rompeu na última sexta-feira (25) e deixou, até o momento, 65 pessoas mortas.

Ângela Pereira, prima de Carlos e Cássio, afirma que o seu tio Luiz Cláudio, que mora em Brumadinho, está acompanhando os trabalhos de resgate. “Estamos muito tristes e revoltados com a falta de notícias e a demora nas buscas. A gente está aqui sem notícias, meu tio está indo lá no local pela manhã e só volta à noite”, desabafa.

Carlos e Cássio, que trabalhavam em Brumadinho há dois anos, estavam no refeitório da Vale quando a barragem rompeu. “A gente estima que tenha aproximadamente 20 metros de lama acima do refeitório”, diz Ângela.

Com os trabalhadores naturais de Mata de São João, já são seis os desaparecidos. Além de Carlos Augusto Santos Pereira e Cássio Cruz Silva Pereira, estão desaparecidos o soteropolitano Tiago Coutinho do Carmo, 34 anos; e os santamarenses Alex Mário Moraes Bispo, 22 anos, Ademário Bispo, de 51 anos, George Conceição Oliveira. O único baiano encontrado até o momento era de Santo Amaro, Ednilson dos Santos Cruz, foi encontrado sem vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário