terça-feira, 6 de agosto de 2019

Formação Continuada mobiliza cerca de 2,5 mil educadores e gestores

Até sexta-feira (9), cerca de 2,5 mil profissionais da educação da rede estadual, entre coordenadores pedagógicos e gestores escolares, terão participado do segundo encontro de Formação Continuada. A atividade é promovida pelo Instituto Anísio Teixeira (IAT), órgão da Secretaria da Educação do Estado, e alcança educadores e gestores dos 27 Territórios de Identidade.

Para poder contemplar os profissionais da educação de todos os Territórios, o IAT organizou a Formação Continuada a partir de 12 Polos Formativos (Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Paulo Afonso, Caetité, Santo Antônio de Jesus, Itabuna, Itaberaba, Jacobina, Juazeiro, Barreiras, Seabra). Nesta segunda (5) e terça-feira (6), estão reunidos os educadores e gestores dos Polos de Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista e Paulo Afonso.

Segundo a diretora pedagógica do IAT, Diana Melo, a Formação Continuada tem como pilares o currículo, a avaliação e a prática pedagógica. “No primeiro encontro, trouxemos as funções, rotinas e práticas inseridas na atuação dos diretores e coordenadores, com foco na gestão das aprendizagens. Hoje iniciamos as temáticas do currículo e avaliação como indutores do planejamento para as escolas”, explicou. 

Para a diretora do Colégio Estadual Aristides de Souza Oliveira, em Salvador, Tania Pita, "os temas são importantes e eu saio daqui com muito aprendizado. Ouvimos as experiências de outras escolas e assim a gente identifica o que a gente tem deixado para trás, o que não está acontecendo como deveria na escola para poder melhor”. 

Já a coordenadora Pedagógica do Colégio Estadual Alberto Valença, também de Salvador, Graciane Guimarães, destacou que “este encontro está bem focado no fazer pedagógico do coordenador e a gente consegue pensar algumas questões mais direcionadas para a nossa realidade.Ter esse momento formativo organizado nos dá subsídios para estarmos na escola de forma mais proativa. Nós discutimos o plano de intervenção que fizemos durante a Jornada Pedagógica e agora sabemos quais caminhos devemos seguir para melhorar, não os indicadores, mas o processo de ensino aprendizagem também". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário