segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Palestras alertam agricultores do Recôncavo sobre uso inadequado de agrotóxicos

Quatro cidades do Recôncavo baiano – Ubaíra, Amargosa, Wenceslau Guimarães e Santo Antônio de Jesus – receberam um ciclo de palestras do Ministério Público estadual sobre segurança, saúde e meio ambiente do trabalho rural. Reunindo um público de mais de 300 pessoas, as palestras ocorreram entre os dias 24 de setembro e 2 de outubro. Nos eventos, o promotor de Justiça Julimar Barreto apresentou as ações realizadas pela Promotoria de Justiça Regional em Defesa do Meio Ambiente na região do Recôncavo. O promotor explica que os eventos tiveram o objetivo de capacitar os trabalhadores rurais, agricultores e presidentes de sindicatos. “Buscamos sensibilizar o público sobre as questões ambientais e de saúde que envolvem o uso de agrotóxicos. Para isso, explicamos os aspectos jurídicos envolvendo a fiscalização destes produtos e a repressão ao seu uso inadequado ou indiscriminado”, afirmou.

O uso de produtos naturais, que não causam danos à natureza e ao ser humano, também foi abordado na programação. Nas quatro cidades, os presentes participaram de uma oficina prática sobre a aplicação de dois biofertilizantes: a urina de vaca e a manipueira (líquido extraído da mandioca). Também palestraram nos eventos o engenheiro agrônomo da FundaCentro Armando Xavier Filho, que falou sobre os impactos ambientais dos agrotóxicos; e o agente de higiene do trabalho Jilney Esperidião, que abordou a segurança e a saúde dos trabalhadores rurais. O ciclo de palestras foi realizado pelo MP em parceria com o Ministério da Economia e o centro de pesquisas FundaCentro. 

Estagiária de Jornalismo sob supervisão de Aline D'Eça (MTba 2594)

Nenhum comentário:

Postar um comentário