domingo, 31 de maio de 2020

Campanha Viva a Feira beneficia feirantes de Cruz das Almas e Mairi

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), lançou neste sábado (30) a campanha Viva a Feira, com o objetivo de apoiar os municípios a adequarem as feiras livres, feiras orgânicas, feiras agroecológicas e mercados municipais, às normas de saúde recomendadas para enfrentamento da Covid-19. 

Dentre os cuidados, está a adoção de boas práticas de higiene e de distanciamento social, tanto pelo feirante quanto em relação aos alimentos produzidos pelos agricultores familiares e comercializados na feira. Dessa forma, será garantida a regularidade do abastecimento e o consumo de alimentos saudáveis para as cidades, também garantindo a renda das famílias que vivem no campo. 
A campanha Viva Feira é mais uma estratégia da SDR para adequar as feiras livres e mercados municipais aos novos tempos. Nos últimos cinco anos, a SDR, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), já investiu R$ 41,2 milhões na construção e reforma de 54 mercados municipais e mais R$ 9 milhões na aquisição de 12.260 barracas de feira livre padronizadas, que foram entregues a diversos municípios baianos, com padrões de segurança e higiene para melhor comercialização de produtos. 

Inicialmente, as ações da Viva a Feira serão focadas nos dez municípios baianos com maior índice de contaminação pela Covid-19. Como é o caso de Jequié que, na última quarta-feira (27), recebeu a doação de 120 barracas padronizadas, cinco mil máscaras e 2.500 luvas. Ainda estão na lista os municípios de Uruçuca, Itabuna, Ipiaú, Ilhéus, Salvador, Buerarema, Coaraci, Itajuípe e Lauro de Freitas. Os municípios já apoiados pela SDR/CAR, com a reforma ou construção de mercados municipais e entrega de barracas de feiras livres, também terão prioridade. A lista dos municípios que já receberam as barracas padronizadas de zinco galvanizado está disponível no site da CAR.  

A campanha prevê a oferta de um 'kit feirante', a fim de que seja um elemento de proteção da saúde do feirante e do seu público consumidor. O kit contém máscaras de proteção, gorro, avental, frasco de álcool em gel e folhetos, que explicam a ação e informam os cuidados que os feirantes devem ter ao participar das feiras livres com a higienização dos alimentos e os seus cuidados de higiene pessoais.  

O município participante da campanha, de forma parceira e solidária, precisa situar a feira livre em local arejado e limpo, disponibilizar pia com água encanada, para ser acionada ao pisar em um botão instalado no chão, participar, junto com os feirantes, da sua organização, dispor as barracas com a distância mínima de três metros entre elas e ter funcionários para ordenar o público de forma a evitar aglomeração.  

A prefeitura de Cruz das Almas, por exemplo, recebeu R$ 433.7 mil para requalificar o Mercado Municipal. Em Mairi, o governo destinou R$ 1 milhão para reforma do mercado municipal, o que permitiu manter o mercado aberto mesmo durante a pandemia. 

Foto: Arquivo

Nenhum comentário:

Postar um comentário