loading...

sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Este ano, eleitor deve levar a própria caneta para assinar ficha e idosos terão prioridade nas primeiras 3h de votação

Neste domingo (15), os eleitores comparecem às urnas para o 1º turno das eleições municipais. Com a pandemia do coronavírus, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu regras específicas de apresentação e higienização para as votações. Entre as orientações, que valem para todo o país nos dois turnos, estão a limpeza das mãos com álcool em gel antes e depois da votação, e o distanciamento mínimo de um metro dos demais eleitores e dos mesários. Além disso, o TSE recomenda portar os seguintes itens:


Caneta: cada eleitor deve levar a própria caneta para registrar a assinatura no local de votação. A ideia é evitar ao máximo o compartilhamento de itens e, com isso, reduzir o risco de contágio da Covid-19. Para quem esquecer, haverá canetas extras devidamente higienizadas nas seções.

Máscara: o uso de máscaras será obrigatório, e quem chegar ao local de votação com o rosto descoberto poderá ser impedido de entrar. O mesário poderá pedir para que o eleitor baixe a máscara para melhor identificação.

Identidade: neste ano, os eleitores têm diferentes opções de identificação. O recomendado é sempre levar um documento oficial com foto (que pode ser carteira de identidade, de trabalho, de motorista, certificado de reservista, passaporte ou carteira de categoria profissional reconhecida por lei).

Quem já tem a biometria cadastrada pode substituir o documento oficial pelo aplicativo E-título. Caso o eleitor não tenha a biometria cadastrada, não há obrigatoriedade de levar o título de eleitor impresso, apenas o documento de identificação com foto.

Nas eleições deste ano a identificação por biometria, que exigiria mais um contato com equipamentos compartilhados, não será adotada.

Este ano, idosos terão prioridade logo pela manhã, entretanto, quem estiver na fila poderá votar caso não haja idosos na fila.

Nenhum comentário:

Postar um comentário