terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Professora é apontada como mandante de homicídio contra sindicalista

Um inquérito concluído pela Polícia Civil de Central, na região de Irecê, centro norte baiano, aponta a professora Sandra Ferreira da Rocha como mandante do assassinato do sindicalista Aroldo Pereira de Souza (lembre aqui). O documento foi entregue nesta segunda-feira (4) ao Ministério Público do Estado (MP-BA) que deve apresentar queixa-crime à Justiça.

A nossa reportagem, o delegado titular de Central, Michael Alves, disse que a apuração apontou “ganância pelo poder” como motivo da articulação do crime pela acusada que queria tomar o lugar da vítima no sindicato. “Há relatos de que eles tinham discussões no sindicato em que ela e o sobrinho também eram sindicalizados”, disse Alves.

Sandra Ferreira da Rocha foi detida no dia 28 de janeiro e cumpre prisão temporária, no caso dela, por 30 dias devido à gravidade do delito, homicídio duplamente qualificado [motivo fútil e emboscada]. O autor dos disparos contra o sindicalista – o sobrinho da professora, Leandro Ferreira da Rocha, de 32 anos – segue em prisão preventiva [sem prazo definido para ser encerrada] desde o dia 21 de novembro.

Aroldo Pereira de Souza foi morto a tiros quando saía de um sítio no povoado de Larguinha. Ele chegou a ser socorrido para hospitais de Central e Irecê, mas não resistiu.


Com informações de Bahia Notíticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário