terça-feira, 7 de maio de 2019

MURITIBA: Após ser feito refém, gerente do Banco do Brasil é liberado

Gerente da agência do Banco do Brasil de Muritiba, no Recôncavo baiano, foi liberado e os explosivos que estavam em seu corpo, com corrente e cadeado, foram retirados pelo Esquadrão Antibombas do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), que se deslocaram para a cidade para retirada dos explosivos.

O bancário deixou o local por volta das 13h15 desta terça-feira (7/5). Os familiares dele também foram vítimas de sequestro dos bandidos, que os sequestraram desde ontem, segunda (6/5). As pessoas feitas reféns, que não tiveram identidades divulgadas, foram liberadas depois.

De acordo com a polícia, o gerente foi obrigado pelos bandidos a transferir uma alta quantia para uma conta bancária em Salvador. O gerente passou a noite na agência. Após a ação, os criminosos conseguiram fugir. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), por meio de nota, parentes do funcionário da instituição financeira foram feitos reféns e libertados, após cerco da Polícia Militar. Os suspeitos fugiram sem levar nenhuma quantia.
Os criminosos teriam abordado as vítimas na casa onde elas moram. Em seguida, colocaram os explosivos no corpo do funcionário, para que ele fosse até a agência sacar dinheiro para os bandidos. O plano, no entanto, foi frustrado pela polícia.

Agentes da 27ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e CIPE Litoral Norte foram enviados ao local e os suspeitos decidiram fugir. Eles levaram alguns reféns e os libertaram depois, na saída da cidade.
Equipes do Esquadrão Antibombas do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) também foram deslocadas para a cidade, para fazer a retirada dos explosivos do corpo do funcionário, que também não teve nome e idade divulgados.

A SSP informou ainda que equipes do Departamento de Repressão a Combate ao Crime Organizado (Draco) já iniciaram as investigações para identificação dos suspeitos de envolvimento no crime.

O BOPE é uma tropa especializada da polícia, treinada para o combate em diversas situações e para o resgate de reféns, e está presente em alguns estados brasileiros. Na Bahia, o BOPE é constituído de seis companhias, sendo quatro Companhias de Operações Especiais, que tem a função de operações de alto risco em áreas conflagradas na zona urbana, bem como combate a criminalidade na zona rural, uma companhia antiterror e uma companhia com atiradores de precisão, que atuam em ocorrências com crise.

F: Andaiá FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário