sábado, 8 de fevereiro de 2020

Baianos e turistas formam filas para acompanhar cena de crime

Na sala, a cena de um crime. Pessoas observam atentamente a tudo o que acontece ao mesmo tempo em que impressões digitais são colhidas e analisadas. Quem acompanhou de perto a cada detalhe, nesta sexta-feira (7), sentiu um pouco da experiência da Exposegurança 2020. O evento apresenta materiais utilizados no Carnaval de Salvador pelas quatro forças de Segurança Pública (PM, PC, DPT e Bombeiros).
Os interessados em conhecer os trabalhos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), fizeram filas no espaço montado e se tornaram 'C.S.I.s baianos’, acompanhando de perto todo o processo de análise da cena de um crime.

Conhecendo a exposição pela primeira vez, os estudantes Lucas Borges Muniz, 18 anos, e Victor da Silva Matos de Mello, 17, contaram que essa experiência é inovadora. “Nós não conhecíamos muito dessa parte de perícia. Gostaríamos de seguir carreira militar e isso com certeza é um incentivo”, contaram.
Segundo o diretor do DPT, Elson Jefferson, materiais disponibilizados pela unidade, trazem um importante lado da Polícia Técnica que merece ser conhecida de perto.

“Nós também trouxemos equipes de entomologia forense, que é o estudo da análise dos insetos nas cenas do crime, de genética e balística além de muitos materiais que temos de mais moderno”, contou, reforçando que os stands do DPT e a sala de crime seguem até as 16h do sábado durante a sexta edição da exposição da SSP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário