sexta-feira, 9 de julho de 2021

São Felipe se torna epicentro da covid-19 com mais de 200 infectados pela doença

Localizada a cerca de 180 quilômetros de Salvador, a pacata São Felipe se tornou epicentro da Covid-19 no Recôncavo da Bahia. Só nos últimos dias, mais de 200 dos pouco mais de 21 mil habitantes testaram positivo para Covid-19. O alto número de moradores infectados ao mesmo tempo levou o município a ocupar o posto de cidade com mais casos ativos da doença na região. Já no âmbito estadual, São Felipe está entre as dez cidades com maior quantidade de diagnósticos, segundo dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

A disparada no número de moradores infectados iniciou no mês passado. No dia 11de junho, São Felipe estampava em seu boletim epidemiológico 24 casos ativos da doença. No dia 21, o número saltou para 94, ou seja, um acréscimo de 70 casos em apenas dez dias. Já no último dia 4, a cidade registrava 222 diagnósticos, atingindo a taxa mais alta desde o início da pandemia.

O boletim divulgado pela prefeitura, nesta terça-feira (6), mostra que a quantidade de doentes caiu para 152, no entanto, o dado pode mudar a qualquer momento já que 131 moradores ainda aguardam o resultado do teste que detecta a presença do vírus. Atualmente, 16 moradores de São Felipe estão internados após apresentarem complicações ocasionadas pela doença.

De acordo com a prefeitura, ao todo 2.708 casos do novo coronavírus foram registrados na cidade desde o início da pandemia. Destes, 2.533 se curaram e 23 morreram em decorrência da doença. O último óbito foi confirmado no dia 29 de junho.

Conceição do Almeida, que faz divisa com São Felipe, possui atualmente 54 casos ativos, quase 100 a menos do que a vizinha. Já Santo Antônio de Jesus, que tem mais do que o triplo de moradores, possui também um número menor: 109. Seundo o BNews, mesmo acontece com Cruz das Almas e Sapeaçu, ambas situadas próximas a São Felipe, que registraram até está terça 110 e 98 casos ativos, respectivamente.

O cenário atual da pandemia em São Felipe também é mais agravante do que em municípios como Muritiba (85 casos ativos), Cachoeira (35), Castro Alves (22), Santo Amaro (23) e Nazaré (17), também localizados no recôncavo baiano.

Confira abaixo a relação completa do número de casos ativos nas 20 cidades que compõem a região:

Cabaceiras do Paraguaçu – 14 casos
Cachoeira – 35 casos
Castro Aves – 22 casos
Conceição do Almeida – 54 casos
Cruz das Almas – 110 casos
Dom Macedo Costa – 03
Governador Mangabeira – 44 casos ativos
Maragojipe – 144 casos
Muniz Ferreira – 06 casos ativos
Muritiba – não possui casos ativos
Nazaré – 17 casos
Santo Amaro – 23 casos
Santo Antônio de Jesus – 109 casos
São Felipe – 152 casos ativos
SÃO Félix – 37 casos ativos
São Francisco do Conde – 30 casos ativos
São Sebastião do Passé – 40 casos ativos
Sapeaçu – 98 casos
Saubara – 08 casos ativos
Varzedo – 07 casos ativos

Quando se considera todo o território baiano, São Felipe aparece em décimo lugar como o município com mais casos ativos da Covid-19 em toda a Bahia. O último balanço divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado mostra um número menor do que o comunicado pela Secretaria da Saúde de São Felipe. Isso se explica devido a demora na atualização das informações que são passadas pelas pastas municipais para a Sesab.

Mas, qual a explicação para que uma cidade com menos de 22 mil habitantes apareça no ranking dos municípios com mais casos ativos da Covid-19 na Bahia?

Para Carolina Prazeres, secretária da Saúde de São Felipe, o “relaxamento” por parte dos munícipes com as medidas para evitar a transmissão da doença foi um dos principais fatores para o aumento de casos nos últimos dias.

Infelizmente, nos últimos dias, a população tem “relaxado” um pouco com relação as medidas de prevenção, no distanciamento e isolamento social, e isso tem refletido no aumento de casos positivos”, afirma.

De acordo com Carolina, a Secretaria da Saúde tem realizado, diariamente, testes desde o início da pandemia. Além disso, segundo ela, a pasta tem se esforçado para evitar que pacientes assintomáticas ou sintomáticas, que tiveram contato com pessoas positivadas, fiquem sem realizar o exame RT-PCR.

O município de São Felipe adotou um fluxo de testagem desde o início da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Nosso protocolo prevê a testagem todos os dias da semana, tanto domiciliar quanto no Centro de Tratamento COVID-19, onde rastreamos todos os casos sintomáticos e os contatos de casos positivos. Além disso, empenhamos esforços para não deixarmos pacientes sintomáticos ou assintomáticos, que tiveram contato com pessoas positivadas, sem a realização do teste (RT-PCR)”, disse a secretaria que explicou ainda a diferença dos critérios de testagem adotados por São Felipe em comparação com cidades vizinhas.

Temos observado que nas cidades vizinhas, os protocolos destinam dias específicos para coleta, e apenas testam pessoas sintomáticas, o que não acontece em nosso município”, explica.

Para tentar frear um crescimento ainda maior nos índices, a cidade adotou medidas mais duras que passaram a vigorar no dia 1 de julho, como mudanças no que dizem respeito ao consumo presencial em bares, restaurantes e afins, e no toque de recolher que nesse mês passou a ser das 19h até às 05h.

Além disso, Carolina salienta que a secretaria tem desenvolvido diversas campanhas e conscientização na cidade através de divulgações em carro de som e por agentes comunitários de saúde e também no comércio local.

Vacinação
De acordo com último balanço divulgado pela prefeitura, até esta terça-feira 7.653 moradores tinham recebido a primeira dose da vacina, enquanto 2.401 concluíram o processo de imunização com as duas doses, sendo que 225 tomaram a dose única do imunizante da Janssen.

Nenhum comentário:

Postar um comentário