segunda-feira, 20 de setembro de 2021

GOV. MANGABEIRA: Mulher de 26 anos é encontrada morta dentro de residência com sinais de estupro, no bairro do Projeto; polícia suspeita de latrocínio

Um crime bárbaro praticado na noite deste último domingo, 19, deixou os moradores de Governador Mangabeira chocados e perplexos com a crueldade praticada contra uma mulher de 26 anos. Segundo informações obtidas pela reportagem do Jornal Forte no Recôncavo, uma dona de casa identificada como Taise de Almeida Cordeiro, natural de São Félix, mas que residia com seu esposo no bairro do Projeto (centro da cidade), foi encontrada morta pelo próprio companheiro no interior de um imóvel.

A vítima, segundo informações policiais, estava caída no chão da sala, despida, somente com uma presilha entre os seus cabelos e com sinais de violência sexual. Além disso, no pescoço da vítima, podia-se notar marcas de um possível estrangulamento, o que pode ter ocasionado a sua morte por asfixia mecânica. Segundo disse Jucimar Almeida (esposo da vítima) para os investigadores da Polícia Civil, Taise estava em casa somente com a filha do casal, de apenas 4 anos, pois o mesmo estava a trabalho fora da cidade.

Ainda segundo o esposo da vítima, parte do telhado da casa estava revirado e a quantia de R$ 700 reais que estava numa pochete, juntamente com um aparelho celular, modelo Samsung A01 tinham desaparecido.

Pelo fato das portas e janelas do imóvel não estarem danificados, acredita-se que o criminoso tenha violado o telhado para adentrar na casa.

O titular da Delegacia de Polícia, Dr Luiz Castro Freaza, abriu inquérito e já iniciou as investigações juntamente com a sua equipe de investigadores tendo como uma das linhas de investigação o roubo seguido de morte (latrocínio).

O laudo do Departamento de Polícia Técnica deve apontar a real causa da morte de Taise. Acredita-se ainda que a criança tenha passado pela experiência traumática ter visto toda a cena do crime além ter visto o criminoso, mas a nossa reportagem não obteve essa informação oficialmente.

O laudo do Departamento de Polícia Técnica deve apontar a real causa da morte e se de fato a mesma foi abusada sexualmente.

Em abril de 2020, uma jovem de 21 anos foi abusada sexualmente por dois homens encapuzados que após invadir a residência onde a vítima estava, a mesma ainda foi forçada a manter relações sexuais com a dupla criminosa que até hoje não foram identificados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário