sábado, 30 de outubro de 2021

Corpo enterrado nos fundos de uma panificadora é do professor José Eduardo

Um corpo encontrado enterrado nos fundos de uma panificadora no bairro Jardim Cruzeiro é do professor José Eduardo Menezes Castro de Jesus, de 42 anos, que estava desaparecido desde quarta-feira (27), quando saiu de casa e não retornou. Ele morava no conjunto Feira V e foi visto pela última vez saindo de seu carro no bairro onde o corpo foi localizado.

Segundo a polícia, um homem que trabalhava na reforma do prédio da panificadora confessou o crime a um dos patrões, que acionou o advogado e procurou a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O homem, que não teve o nome revelado, contou que utilizou uma pá para cometer o crime e apresentou uma versão de legítima defesa. Ele está foragido.

José Eduardo era professor de Geografia e dava aulas no distrito de Jaguara, zona rural de Feira de Santana.

O crime

O corpo de um homem foi localizado na tarde desta sexta-feira (29), enterrado nos fundos de um imóvel onde funcionava uma panificadora, na rua Paulo Afonso, esquina com a avenida Andarai, bairro Jardim Cruzeiro, em Feira de Santana. Segundo a polícia, a vítima estava despida e apresentava lesão na cabeça, provocada por golpe de pá.

De acordo com o delegado Rodolfo Faro, a polícia foi acionada por um dos proprietários do imóvel, de que um funcionário teria cometido o crime e confessou na noite de ontem (28). Ainda de acordo com as investigações, o crime ocorreu na noite de quarta-feira (27). O delegado informou ainda que o suspeito já foi identificado.

O advogado Marco Aurélio esteve acompanhando o trabalho da polícia e informou que foi constituído pelos sócios da padaria após tomarem conhecimento do crime praticado por um funcionário. O suspeito é padeiro, mas estava trabalhando como ajudante na reforma do prédio.

F: Central de Polícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário