sexta-feira, 19 de novembro de 2021

Policia Civil realiza terceiro dia de programação especial do Novembro Negro

A Polícia Civil da Bahia realizou, nesta quinta-feira (18), o terceiro dia de programação especial do Novembro Negro. No prédio-sede da instituição, na Piedade, um workshop marcou a celebração semanal do mês da consciência negra, que já contou também com um sarau de poesia e performances de arte e cultura afrobrasileira.

A empresária, artesã capilar, dançarina, modelo e atriz Negra Jhô foi uma das protagonistas do evento, compartilhando suas experiências para os servidores da instituição. Jhô, autodidata na arte do trançar, é um dos ícones da Bahia – tendo sido homenageada, inclusive, em uma canção composta por Saulo e que leva seu nome.

A Delegada-Geral da Polícia Civil da Bahia, Heloísa Campos de Brito, parafraseou Angela Davis ao comentar a importância de ações individuais e coletivas contra a discriminação. "É importantíssimo entender e refletir sobre nossas atitudes. Mas não basta que não sejamos racistas; é preciso que sejamos antirracistas. Precisamos tomar ações para que atos racistas não aconteçam mais. E, dentro do âmbito da nossa instituição, podemos fazer isso usando o poder legal que dispomos, que é do enfrentamento a esse crime, fazendo apuração, arregimentando provas, para que nós, juntos, possamos construir uma sociedade melhor. Isso depende de uma postura interna de cada um de nós e, enquanto instituição forte que somos, também desse congraçamento de ações coletivas", disse.

"Estamos em um processo intenso de mudanças. E esta construção passa por entender as próprias ações, mas também por se incomodar profundamente com a ação racista do outro. Cabe a nós educar quando é possível e agir, dentro do que a lei nos determina, sempre que necessário", acrescentou.

O evento contou também com apresentações do grupo percussivo Run Alagbê, da cantora Lu Baraúna e do músico Fábio Santos. A Baraunartes apresentou aos servidores acessórios da cultura afro e a Meji Oyá ofereceu uma degustação de acarajés e abarás.

A programação da Polícia Civil da Bahia no Novembro Negro se encerra na próxima quinta-feira (25), com palestras de Evandro Bouças, Tonho Matéria, Marcelo Peixoto e Nairóbi Aguiar. Serão abordados, entre outros temas, o papel dos blocos afros e das revoluções negras na história da Bahia e políticas públicas de promoção da igualdade racial e de combate ao racismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário