sábado, 4 de dezembro de 2021

AMARGOSA: Moradores entram com representação no MP-BA contra prefeito do PT

Uma representação foi enviada ao Ministério Público do Estado da Bahia para que sejam tomadas providências no sentido de diligenciar a efetivação do projeto de pavimentação da Rua Aristídes de Jesus, 131, no Bairro Urbis II, município de Amargosa, recôncavo baiano.

O trecho de aproximadamente 750 metros, que inclusive não é asfaltado, sofre com buracos, ondulações, esgoto sem saneamento, mato e lixo, que de acordo com moradores não há "condições mínimas de segurança para quem passa pelo local.

Ainda de acordo com moradores, o fato ocorre por causa da "omissão" do prefeito Júlio Pinheiro (PT), por não ouvir diversas tentativas de apelo dos moradores da Urbis II diante dos transtornos enfrentados no referido acesso.

Na representação consta que foi conseguido um apoio por intermédio do deputado Adalberto Rosa Barreto ( xx), desafeto político de Júlio Pinheiro, o qual viabilizou um projeto de pavimentação junto ao Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável – CONVALE. Tal projeto foi aprovado pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER) e pelo Governador Rui Costa (PT), que pediu celeridade na etapa de realização da obra. No entanto, o prefeito do município, ao receber o projeto de pavimentação, teria entendido que o projeto estava inadequado, o que o fez recusar e assinar o documento para liberação da obra. Sendo assim foi causado vários transtornos à população local.

A representação é encabeçada e assinada pela professora e uma das lideranças comunitárias do bairro, Paula Maia.

"Essa situação não só agrava à saúde pública da coletividade, mas também em prejuízos de ordem financeira, considerando o fato de que os proprietários de veículos, não tão raramente, têm pneus e amortecedores danificados pelos constantes impactos causados pelos inúmeros buracos espalhados por esta via", finalizou Paula Maia.


F: A Tarde

Nenhum comentário:

Postar um comentário