quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

Forró é reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil

A cerimônia de reconhecimento do forró como Patrimônio Cultural transformou o Palácio do Planalto em um salão de festas. O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, do ministro do Turismo, Gilson Machado, entre outros ministros, também celebraram o aniversário natalício de Luiz Gonzaga, músico brasileiro internacionalmente conhecido como o Rei do Baião, e maior difusor da música nordestina no século 20. O ministro do Turismo, Gilson Machado, lembrou da história de Luiz Gonzaga e de seu legado, que hoje é refletido em muitas áreas da economia brasileira.

Assim como o forró, o Iphan também considera outras manifestações artísticas e musicais como patrimônio cultural, como o samba de roda do Recôncavo Baiano, o carimbó paraense, o frevo pernambucano, o fandango caiçara e a capoeira.

A presidente do Iphan, Larissa Peixoto, afirmou que o trabalho desenvolvido pelo Iphan é de preservação.

O forró é um ritmo que tem sua letras inspiradas no universo do homem sertanejo. Desde a década de 50, o gênero musical ganhou mais visibilidade em outros estados brasileiros. Luiz Gonzaga, um dos maiores nomes do ritmo, levou o forró para os grandes centros como São Paulo. E de lá, outros estilos foram surgindo como o forró eletrônico, o pé de serra e o universitário.

O Dia do Forró também é celebrado no dia 13 de dezembro em homenagem ao Rei do Baião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário