terça-feira, 8 de fevereiro de 2022

Banco Central terá novo site exclusivo para consulta de “valores esquecidos”

O Banco Central (BC) criou um site exclusivo para o Sistema Valores a Receber (SVR): valoresareceber.bcb.gov.br.


A consulta de CPF gratuita e online. Não se preocupe, é super seguro.

“Todo o relacionamento do cidadão com o SVR se dará nesse novo site. Não será possível consultar ou solicitar valores no SVR no site principal do BC”, diz nota da instituição financeira. As consultas ao sistema serão retomadas em 14 de fevereiro.

Ao consultar o novo site, o cidadão saberá se tem valor a receber e, caso positivo, receberá a data para ver a quantia e solicitar a transferência do dinheiro, a partir de 7 de março.

O BC recomenda que o cidadão volte ao site na data informada. Caso não compareça nessa data, o cidadão terá de fazer uma nova consulta para receber uma nova data para pedir o resgate.

Se o cidadão perder a data, será possível voltar ao site a qualquer momento e receber uma nova data de agendamento. “O cidadão nunca perde o direito sobre os valores em seu nome. As instituições financeiras guardarão esses recursos pelo tempo que for necessário, esperando até que o cidadão solicite a devolução”, garante o BC.

O login Gov.br pode ser feito gratuito neste link ou pelo App Gov.br. O BC alerta para que o cidadão não caia em golpes:
O único site para consulta ao SVR e para solicitação de valores é valoresareceber.bcb.gov.br.

O Banco Central NÃO envia links NEM entra em contato com o cidadão para tratar sobre valores a receber ou para confirmar seus dados pessoais.

NINGUÉM está autorizado a entrar em contato com o cidadão em nome do Banco Central ou do Sistema Valores a Receber.

O cidadão NUNCA deve clicar em links suspeitos enviados por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram.

O cidadão NÃO deve fazer qualquer tipo de pagamento para ter acesso aos valores.

No caso de pedido do resgate sem indicação de uma chave Pix, a instituição financeira entrará em contato para a transferência. O BC orienta que, nesse caso, a instituição não pode pedir os dados pessoais e senha do cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário