segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

Cominho tem coração arrancado durante rebelião na Lemos de Brito

A rebelião ocorrida neste domingo (20), no Complexo Penitenciário Lemos de Brito, no bairro da Mata Escura, terminou com quatro mortos, sendo um deles um traficante do Comando Vermelho (CV) conhecido como “Cominho”.

O caso aconteceu às 15h30, no módulo II do presídio e só terminou com a intervenção da Polícia Militar, por volta das 19h30.

O “Cuminho”, identificado como Daniel Pereira dos Santos, foi espancado, baleado, esfaqueado e chegou a ter seu coração arrancado.

“Cuminho” já chegou a cumprir pena por estupro e responde por homicídio, ocultação de cadáver e associação ao tráfico.

Segundo informações obtidas pelo Bahia 190, há presos feridos no Hospital Geral do Estado (HGE) e no Hospital do Subúrbio.

Por meio de nota, a polícia informou que alguns presos tentaram sair pelo portão principal, mas foram impedidos por guardas do presídio.

Assim que tomou conhecimento do ocorrido, o secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP), Nestor Duarte, acionou o Comando Geral da PM para o envio de reforços do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), das Operações Gêmeos e Apolo, do Batalhão de Choque e do Grupamento Aéreo da PM (GRAER)”, diz a nota.

“Uma varredura nas alas afetadas foi realizada para evitar novos incidentes. O Departamento de Polícia Técnica esteve no local para realização de perícia. As mortes são investigadas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário