terça-feira, 22 de março de 2022

Robinson Almeida detona ação de ACM Neto contra pesquisa: "Teme a força de Lula e revela sua face autoritaria"

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) classificou como "censura", "medo da verdade" e "ação autoritária" o pedido feito pelo pré-candidato ao Governo do Estado, ACM Neto (UB), na justiça pela suspensão da pesquisa Opnus divulgada na segunda-feira (21). O levantamento, contratado pela Rádio Salvador FM, apontou o secretário de Educação com 33% das intenções de voto, 8% atrás do ex-prefeito de Salvador, que apareceu com 41%.

O pedido de suspensão da pesquisa foi concedido pelo TRE-BA. O levantamento vincula os candidatos ao governo da Bahia aos pré-candidatos a presidência da República. Jerônimo Rodrigues tem o apoio do ex-presidente Lula e ACM Neto aparece ao lado de Ciro Gomes (PDT).

"É uma ação descabida que revela o DNA e a face autoritária do candidato. Como Bolsonaro, ele teme a verdade e a força de Lula. Isso revela o desespero da turma do atraso porque sabe que o time de Lula é de chegada, é de virada, e que a Bahia vai andar de mãos dadas com Brasil, com Jerônimo governador, Otto senador e Lula presidente", destacou Robinson Almeida.

SUSPENSA

O desembargador Vicente Oliva Buratto, do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), acolheu, em partes, pedido do União Brasil, sigla do ex-prefeito ACM Neto, pela suspensão da divulgação da última pesquisa, feita pelo Instituo Opnus. Ela apresenta ACM Neto na liderança das intenções de voto, mas com o candidato do PT, Jerônimo Rodrigues, pontuando bem no primeiro levantamento que consta o seu nome.

A decisão da ação abarca somente os índices com os apoios atrelados a pré-candidatos a presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário