quinta-feira, 7 de abril de 2022

Laudo confirma morte de radialista por estrangulamento

A perícia do Departamento de Polícia Técnica (DPT) concluiu que o radialista Jota Silva, morto na própria casa em Itabuna, no sul da Bahia, foi vítima de asfixia por estrangulamento. O comunicador foi encontrado morto na terça-feira (5) e a polícia trabalha com a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte, já que pertences da vítima foram levados do imóvel.

Imagens de câmeras de segurança instaladas nas proximidades da casa de Jota Silva mostram que o radialista chegou no imóvel com o suposto autor do crime. O material foi divulgado na quarta-feira (6), em reportagem exibida pela TV Bahia.

O radialista tinha 60 anos anos e era bastante conhecido na cidade. O corpo dele foi localizado no interior da casa algumas horas depois que as câmeras registraram a chegada dele com o suspeito, por volta das 17h da terça-feira (5).


De acordo com informações da TV Bahia, após entrar no imóvel, o homem permaneceu no local até por volta daz 21h, quando ele aparece nas imagens tentando usar o carro da vítima para sair do local, mas não consegue. Em seguida, ele abandona o veículo e deixa a casa a pé.

Após a movimentação, vizinhos do radialista suspeitaram e chamaram a Polícia Militar. Quando os policiais chegaram na residência, encontraram Jota Silva já sem vida. O corpo do radialista estava sem roupas e tinha marcas de estrangulamento.

Por BetoNews / Ibahia.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário