terça-feira, 25 de setembro de 2018

CACHOEIRA: João Carlos Salles é reconduzido ao cargo de reitor da UFBA por mais quatro anos

Apresentação de orquestra sinfônica, sons dos atabaques dos Alabês, ritual de estudantes indígenas e presença de membros do Axé do Recôncavo. Na recondução do reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), João Carlos Salles, e do vice-reitor, Paulo Miguez, nesta segunda-feira (24), não faltaram cultura, música e ancestralidade, na Reitoria.

“Eu sou de Cachoeira e isso deveria explicar tudo”, afirmou o reitor sobre as apresentações. Salles e Miguez ficarão à frente da instituição por mais quatro anos, no período de 2018 a 2022. O decreto de recondução do reitor foi assinado pelo presidente da República em 13 de agosto deste ano.

Na última eleição para o reitorado, eles compuseram a chapa única Somos Ufba e foram eleitos com 97% do total de votos. O reitor ressaltou, em seu discurso, a dificuldade financeira e política que a universidade enfrenta. Afirmou que sua busca é por manter um centro de excelência acadêmica.

Citou ainda a responsabilidade social da Ufba. “Os sucessos da nossa gestão não são só nossos, são de uma equipe da Ufba e de todas as unidades dela. A quebra da aura da universidade resulta, em grande parte, de fatores externos. A universidade não estaria ameaçada se não estivesse igualmente ameaçada a própria sociedade e a vida democrática no nosso país”, avaliou o reitor, que falou em reagir em defesa do projeto da universidade.

O vice-reitor Paulo Miguez relembrou os feitos realizados nos quatro anos de gestão e falou sobre os desafios dos próximos anos. “Nos últimos quatro anos, nós melhoramos consideravelmente nas avaliações nos nossos cursos de graduação e pós-graduação. Retomamos e concluímos obras importantes. Melhoramos a capacidade de manutenção da Universidade, expandimos a nossa presença com a criação do campus de Camaçari. Criamos a Ouvidoria como forma de toda e qualquer forma de discriminação, realizamos dois congressos e debates históricos sobre temas centrais brasileiros", disse ele.

O vice-reitor afirmou que as vitórias “são ainda mais importantes porque foram alcançadas sem que a obrigação de formar cidadãos tenha sido colocada de lado. Sem que tenha aberto mão do compromisso com as causas do povo brasileiro”, completou, em discurso.

Quem são:
Paulo Miguez é natural do município de Cachoeira/Ba. Graduado em Ciências Econômicas, mestre em Administração e doutor em Comunicação e Culturas Contemporâneas pela UFBA. É professor do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências da UFBA. Foi Assessor Especial do Ministro Gilberto Gil e Secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, de 2003 a 2005, e membro do Conselho Estadual de Cultura da Bahia, entre 2009 e 2011. É autor do livro Casa do Carnaval da Bahia (2018).


João Carlos Salles é atualmente o 1° vice-presidente da Associação Nacional das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), com mandato de um ano. Ele é licenciado em filosofia e mestre em Ciências Sociais pela UFBA, doutor em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Também é professor do Departamento de Filosofia e já exerceu o cargo de diretor da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) da UFBA.

F: Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário