sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Antigo túmulo de Irmã Dulce será remontado em santuário na cidade de Castro Alves

Há duas semanas, o túmulo de granito que protegeu o corpo de Irmã Dulce por nove anos seguiu viagem para Castro Alves, no Recôncavo Baiano. A estrutura de aproximadamente três toneladas, transportada por um caminhão, será remontada em um novo santuário dedicado à religiosa, que deve ser aberto ao público até fevereiro do próximo ano.

Irmã Dulce será canonizada no próximo dia 13 de outubro, quando passará a se chamar Santa Dulce dos Pobres. 

O túmulo começou a ser desmontado no último dia 16 de agosto, quando iniciaram as intervenções dentro da Capela das Relíquias, no Largo da Roma. O local, fechado desde então para visitação, foi entregue nessa quarta-feira (18/setembro), com a exibição do efinge da santa - representação da imagem de uma pessoa, envolta por uma urna de vidro. O túmulo antigo foi doado em 2010 por Ivan Leão, nativo de Castro Alves e conselheiro das Obras Sociais Irmã Dulce.

Depois das mudanças, que incluíram a substituição por um novo túmulo, a instituição decidiu devolver a estrutura antiga ao conselheiro, que desejava realizar uma homenagem a Irmã Dulce na sua cidade natal. Até a abertura, a nova morada do túmulo é mantida em sigilo.

F: Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário