sexta-feira, 22 de novembro de 2019

CRUZ DAS ALMAS: Le Biscuit é acusada de racismo por pai de jovem de 15 anos

Um cliente acusa a loja de utilidades domésticas Le biscuit de racismo e maus tratos ao cliente durante a inauguração de filial do estabelecimento, na quarta-feira (20/novembro), no município de Cruz das Almas, no Recôncavo baiano.

Em imagens enviadas a nossa redação, o homem de prenome Marcelo, dialoga com funcionários sobre uma abordagem supostamente exacerbada de seguranças ao filho adolescente de apenas 15 anos, no momento em que o jovem escolhia um aparelho celular na loja. “Eu trabalho para dar ao meu filho o do bom e do melhor. E meu filho chega na loja para escolher um objeto para levar para casa e vocês abordam como se fosse um vagabundo, com a mão na cabeça e ainda dizer que meu filho está muito 'gaito'”, relata.
Ele ainda pede as imagens das câmeras de monitoramento para ver o que aconteceu durante a ação que resultou no constrangimento do jovem. “Puxa imagens das câmeras para ver, quem é o gerente?”, pede.

Os funcionários tentam justificar a ação dos seguranças. “É uma empresa terceirizada e não faz parte dos funcionários”, afirma um trabalhador da loja.

Mas o pai do adolescente que sofreu a abordagem continua a reclamação de indignação. “Isso porque nossos filhos são pretos pois se entrar um ‘branquinho’ aqui vocês vão tratar bem”, reclama.

Algumas pessoas que acompanham o questionamento do pai aos trabalhadores da loja ainda lembram que um dia depois da data que comemora a Consciência Negra (20) acontece a suposta situação de racismo. “A consciência foi ontem e hoje é só o racismo”, diz um dos populares durante a gravação.

O genitor do jovem que passou pela situação promete processar o estabelecimento pela abordagem dentro da loja. “Isso não vai ficar assim, vou daqui direto no advogado”, diz.

Por nota a Le biscuit informou que a empresa "é pautada pelo respeito nas relações com seus colaboradores, clientes e parceiros. A Le biscuit afirma que é uma empresa que emprega milhares de colaboradores de todas as raças, preferências e gênero. A rede lamenta o ocorrido e repudia qualquer abordagem que possa caracterizar como discriminatória e está apurando o ocorrido para que possa tomar medidas cabíveis".

F: Com informações do Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário